Conto Erótico: Minha namorada fez uma surpresinha para mim com a amiga dela

Eu já namoro a Aline há bastante tempo, desde que nós dois tínhamos 18 anos.

Hoje, nós estamos com 25 e já fizemos de tudo um pouco na cama.

Inclusive, fui eu mesmo quem tirou a virgindade dela. Demorou bastante tempo para isso acontecer, afinal a gente morava um pouco distante um do outro e no começo era complicado de conseguirmos nos ver.

O pai dela era muito ciumento e a mãe controladora. Tudo aconteceu quando acabamos de completar 19 anos.

Eu consegui uma grana bem boa para irmos ao motel, e logo consegui um quarto quatro estrelas.

Tinha tudo o que a gente tinha direito, desde uma banheira enorme com hidromassagem, até uma cama mais gigantesca ainda que também vibrava.

A minha vontade já era de comer ela de quatro, mas como ela ainda era virgem a gente tinha que chegar nos finalmentes com mais calma.

Tomamos duas garrafas de vinho antes de tudo acontecer e não chegamos a ficar muito bêbados, só o suficiente para que Aline não ficasse com vergonha.

Peguei uma camisinha mais lubrificada que tinha e ainda encharquei o meu pau com mais lubrificante.

Logo que a gente começou a trepar, ela disse que não estava doendo e que eu podia meter com tudo.

Fiquei surpreso, afinal já tinha transado com uma garota virgem antes e foi bem mais complicado para ela.

Já com a Aline tudo foi bem diferente. Cheguei até a cogitar que ela tinha mentido para mim que era virgem um tempo depois, mas acreditei nela.

Logo na primeira transa ela já quis se aventurar em tudo, até mesmo oral e anal.

Tivemos a experiência completa e a partir daquele dia entendi que eu poderia fazer qualquer coisa que ela iria topar.

Pois bem, muitos anos se passaram e estamos aqui até hoje, moramos juntos.

Transamos com uma certa frequência, mas nada como era quando éramos mais jovens.

De vez em quando a gente se arrisca em um anal, mas ela já está tão acostumada, e eu também, que nem sempre tem a mesma graça de antes. Mal sabia eu que tudo isso ia mudar por completo.

Em um fim de semana, acabamos bebendo demais e quando chegamos em casa a Aline me jogou uma ideia: a gente podia fazer sexo a três.

Na hora meu pau subiu e eu falei "Sério?".

Ela disse que sim e que já tinha uma pessoa em mente.

Perguntei se ela iria ficar com ciúmes e ela disse que jamais ficaria, pois é uma tara que ela guarda há anos e que só agora teve a coragem de falar.

"Nossa Aline, é claro que eu topo. Sempre me imaginei te comendo de quatro enquanto você chupa outra mulher".

Ela sorriu, ficou vermelha, e disse que sempre teve o mesmo desejo.

Enquanto essa conversa acontecia pensei em mil mulheres que ela poderia chamar que fossem tão gostosas quanto ela.

Aline é ruiva, tem 1,69, corpo de "violão", seios de tamanho médio e uma bunda grande e redonda. Adoro quando ela usa um jeans bem apertado.

Interrompi meus pensamentos um pouco e perguntei quem ela gostaria de chamar.

Ela disse: a Carol, minha amiga da academia, aquela que veio aqui em casa esses dias me dar um treino.

Fiquei em choque e quase não acreditei.

A Carol era uma mulher muito gostosa, também tinha um rabo enorme e naquele dia estava usando regata sem sutiã, quase mostrando seus seios duros e firmes que, com certeza, tinham silicone.

Senti um tesão instantâneo e mal acreditei que tinha a chance de comer aquela gostosa junto com a minha namorada.

Tentei ser mais contido e falei que poderia ser ela sim, pois era muito bonita.

A Aline disse então: "Vamos chamar ela agora?".

Gaguejei e disse: "A... Agora? Você não está cansada?".

Ela me respondeu que não e que iria ligar para a Carol agora mesmo.

Fui para o banho e tentei controlar o meu pau que já estava latejando pensando no que ia acontecer.

Depois de ficar lá por uns 20 minutos a campainha tocou e fui para a sala de toalha mesmo.

Cheguei lá e fui apresentado mais uma vez para a Carol. Dei um beijo no rosto dela e ela pegou no meu pau.

Dei um sorrisinho e ela falou para Aline.

"Uau, acho que o seu namorado é tudo isso que você me falou ontem, né?".

Todos rimos e nem sem graça mais eu fiquei.

Carol tirou uma caixa da bolsa e disse que tinha trazido algumas coisas para a gente brincar.

Ela tirou da caixa um anel peniano cor de rosa e três bolinhas explosivas, disse que se chamava “kit noite de prazer”.

Ela me disse que aquelas bolinhas eram "eróticas" e que queria que eu enfiasse uma delas na buceta dela e na da Aline. As duas já estavam de saia sem calcinha.

Fomos para a cama, tiramos toda a roupa e as duas deitaram de perna aberta na minha frente.

Comecei pela Aline, afinal é ela quem é minha namorada.

Comecei a chupar a buceta dela, enfiando meus dedos e a deixando bem molhada.

Fui colocando a bolinha devagar enquanto ela gemia de prazer.

Percebi que Carol estava colocando os pés no meu pau duro e fui para ela. Uau, realmente o que vem nesse kit noite do prazer traz muito prazer, mais do que eu imaginava.

Fiz a mesma coisa com Carol, chupei, coloquei meus dedos e depois inseri a bolinha.

As duas bolinhas estouraram e eu vi que elas já estavam mais do que lubrificadas.

A Carol então se levantou, pediu para eu colocar o anel peniano que veio no kit noite de prazer e disse que já voltava.

A Aline me ajudou a colocar o anel e confesso que foi a primeira vez em que pensei em usar algum desses objetos eróticos.

Ficou perfeito em mim e queria logo meter nas duas. Aline disse para eu esperar um pouco e começou a me chupar devagar.

Disse que não ia se apressar pois a gente ainda tinha muito tempo e que eu iria adorar a surpresa da Carol.

Enquanto eu delirava com a chupada da Aline, olhei para a porta e lá estava Carol.

Até mesmo Aline se surpreendeu com o que viu e parou de me chupar na hora.

A amiga estava usando uma fantasia sexy de odalisca.

A fantasia era toda preta e transparente.

Por trás do sutiã eu conseguia ver os seus mamilos arrepiados. A calcinha, que tinha o mesmo tecido, caia um pequeno véu sobre a buceta dela e ainda assim eu conseguia ver.

Quando ela virou de costas e vi aquela bunda deliciosa com aquela calcinha, a minha vontade era de logo jogar ela de quatro.

Mas, como a Aline disse, nós ainda tínhamos muito tempo para brincar com a fantasia e com tudo o que veio no kit noite de prazer. 

Carol pediu para que eu deitasse ao lado da Aline que ela ia fazer uma dança sensual.

Ah, ela também usava um véu para cobrir o rosto, que acompanhava a fantasia.

Ela começou a dançar sensualmente na nossa frente.

"Uau, não sabia que ela também tinha esse talento", cochichei para Aline.

Ela começou a rebolar e se tocar se um jeito que eu já estava pirado.

Olhei para o lado e Aline estava se masturbando enquanto olhava a amiga gostosaa enfiando os dedos na buceta enquanto dançava.

Foi quando Carol subiu na cama e começou a rebolar na cara da Aline e pediu para ela chupá-la. Eu já estava louco.

Chegou a vez da Carol chupar Aline com uma fantasia de odalisca. Quando ela começou a fazer isso eu logo me posicionei atrás da Carol e comecei a alisar aquela bunda com aquela calcinha super sexy.

Não aguentei e logo comecei a meter.

Olhei para a Aline e ela estava tendo o momento da vida dela.

Sendo chupada por uma mulher gostosa enquanto eu comia ela de quatro. Chegou a hora de nós três trocarmos de posição.

Enquanto eu comia Aline, era ela quem chupava a Carol e ficamos nessa até o fim da noite, até que finalmente todas elas gozaram e, claro, eu também.

A Carol foi para o banheiro e eu perguntei para a Aline se ela tinha gostado da nossa noite especial com a sua amiga e com o kit noite de prazer.

Ela disse que sim e que, provavelmente, isso vai acontecer muitas outras vezes.

Me questionei se a Carol tinha gostado, afinal foi a primeira vez que ela dominou completamente a situação levando as bolinhas eróticas, o anel peniano e a fantasia sexy de odalisca.

Foi quando, então, ouvimos a Carol chamando lá do banheiro. Ela estava convidando nós dois a nos juntarmos com ela no banho. É claro que fomos!

Enquanto Aline ia, olhei para o chão e vi aquela fantasia de odalisca e já me preparei para o que poderia acontecer no banho.

Trepamos mais uma vez por lá, mas dessa vez foram elas que cuidaram de mim.

Foi uma noite inesquecível e que eu não vejo a hora de que aconteça mais uma vez, seja com a Carol ou com qualquer outra amiga de Aline.

E com a ajuda do kit noite de prazer, que com certeza foi o ápice da noite.

Depois de tanto tempo de namoro começamos a viver novas experiências sexuais, fazendo com que o nosso relacionamento não caia em uma rotina.

E esse foi o dia em que eu comi a minha namorada e a amiga dela.

O que achou do conteúdo?

Quer receber dicas para apimentar a relação?

Mica

A mascote do blog Química Perfeita, adora compartilhar conteúdos sobre relacionamento e sexualidade entre casais.